E o lixo para onde foi?????


Pesquisando neste site:http://vivoverde.com.br
Achei, umas fotos muito interessantes sobre
as melhores propagandas ambientais segundo o The Guardian, fiquei pensando na reportagem que vi na televisão este ano, sobre o lixo que chegou ao Brasil em containers vindo da Europa, mais especificamente da Inglaterra esta notícia foi vinculada nas emissoras no começo de Julho, o governo não gostou do Brasil ser considerado por estes estrangeiros a lixeira do quintal deles, logo depois morreu Michel Jackson e nada mais foi dito, que providências tomou o governo? O lixo foi devolvido... Será que foi todo devolvido? Quem vendeu nosso espaço para ser a lixeira deles, pagou por isso? Ou continuamos a ser vistos pela comunidade européia como povo ignorante , que não sabe lutar pelos seus direitos?

Professoras da Biblioteca: AClaudia, Carla, MClara.

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

2 comentários:

  1. O problema do Brasil é que o brasileiro só se acha dono daquilo que está do portão da sua casa pra dentro. O que acontece na sua rua, na sua cidade ou no seu país não é da conta dele. Falta no brasileiro a conscientização de que ele vive em sociedade e que esta depende de suas ações e que por isso depende dele.Ele desconhece o quanto ele sustenta o Brasil com seus inúmeros impostos.Em tudo que compramos há tributos embutidos, até mesmo nas coisas mais corriqueiras do nosso dia a dia, como o arroz, o feijão e até mesmo um simples chiclete. E daí cabe-nos uma pergunta: Será que o brasileiro deixaria fazer do seu quintal uma lixeira?
    Deisimar

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Deisi, pelo comentário.
    Ensinar nossos alunos a refletirem e se tornarem cidadãos críticos, é nossa grande tarefa como educadores.
    Obrigada pelo apoio.
    Abraços.
    MClara

    ResponderExcluir

Pode comentar... com certeza ficaremos muito felizes.
Os aprendizes agradecem e retribuem.